Dicas para Mamães

Vai esfriar, melhor levar uma blusa!

Todos já ouviram a clássica frase: Vai fazer frio, leve uma blusa! (Mesmo fazendo um calor absurdo) E quem ouviu certamente um dia também irá dizer aos seus filhos. Pois, é fato que as mudanças repentinas no clima pegam todos de surpresa, principalmente o sistema imunológico das crianças e por isso é necessário a prevenção, mesmo que básica, como andar sempre com uma roupinha de frio para os pequenos.  Ainda mais quando nos deparamos com um cenário atípico e com grandes casos de gripes e resfriados.

Alguns cuidados necessários, podem ajudar no dia-a-dia. Mesmo com sintomas leves, é necessário uma atenção redobrada, como por exemplo:

Vacinação em dia
Não é de hoje que o mundo alerta sobre a importância da vacinação que podem evitar possíveis doenças e essa é a maneira mais eficaz de se proteger contra este vírus. Grávidas e crianças são prioridades e podem receber o imunizante nos postos de saúde ou através das clinicas particulares. Bebês de 6 meses a 2 anos precisam receber duas doses, com intervalo de 4 semanas entre elas. Pessoas com mais de 9 anos devem tomar uma dose por ano, segundo o Ministério da Saúde.

Uso de máscara
Mesmo com a flexibilidade de alguns municípios sobre o uso de máscaras, explique para as crianças sobre a importância do uso da peça e alerte as pessoas que convivam ao seu redor para usarem também. Não tenha vergonha de pedir, pois é da saúde dos pequenos que estamos falando.

Higienização com álcool em gel
Como a imunidade dos bebês e das grávidas pode ser mais baixa, não deixe o hábito de passar álcool gel em qualquer lugar e toda hora de lado. Coloque frascos visíveis pela casa, para facilitar. Lave sempre muito bem as mãos e peça para que sua família e seus amigos façam o mesmo. Mas cuidado ao deixar esses recipientes onde os pequenos tenham fácil acesso.

Evite aglomerações
Agora que o período de festas já passou, opte por encontros menos numerosos, com poucos amigos e familiares, para evitar possíveis contágios. Escolha espaços abertos onde o ar possa circula melhor. Se você acabou de ter um bebê, peça que as pessoas esperem um pouco mais para visitar, só para que ele possa, por exemplo, receber mais vacinas e melhorar a imunidade.

Não corra para o pronto-socorro (sobretudo em meio a um surto de gripe)
Em caso de sintomas gripais, evite correr para o pronto-socorro. Fale com seu médico ou com o pediatra do seu filho antes e peça orientações. Para evitar a exposição em um ambiente com alto risco de contaminação e transmissão.

Mas atenção: isso a menos que seu bebê tenha menos de 2 meses e tiver febre. Aí, sim, ele precisa de um atendimento mais rápido possível.

Consulte um médico para saber qual medicamento usar
A automedicação pode ser muito perigosa tanto para um adulto, quanto para uma criança, além de não resolver o seu problema, poderá causar outros, pelos quais você não esperava. Por isso, consulte sempre o seu médico ou pediatra que te orientará a melhor forma.

Leite materno
Uma das formas mais eficientes de proteger o bebê é através do leite materno, que fornece nutrientes e aumentando a imunidade dos pequenos. Se seu bebê tem menos de 6 meses, ofereça leite materno exclusivo e em livre demanda. Depois da introdução alimentar, se puder, mantenha o aleitamento como complemento à alimentação sólida até que seu filho complete 2 anos ou mais. Importante: Sempre sob acompanhamento do pediatra.

Água é a base de hidratação
Dispensa qualquer comentário, já que a água é nossa melhor fonte de vida e de energia e ajuda a manter o nosso corpo hidratado.

ATENÇÃO:  A qualquer sintoma, que as crianças relatarem ou que os pais notarem, entrem em contato imediatamente com o pediatra ou procure uma unidade de saúde.

Fonte: bebê.com